MENU DE CATEGORIAS

Últimos posts





Pesquisa



Publicidade





Como queria ter dito tudo aquilo que sentia, mais tive medo sim medo da resposta e medo do que aconteceria depois daquela resposta. Eu tive chances. Eu podia ter falado quando seu namoro chegou ao fim, seu coração estava quebrado e foi nos meus braços que você veio se socorrer. Eu podia ter falado entre risos e outro, sem rodeios, e até quando você me abraça apertado como se não quisesse mais me soltar. Você me conhece tão bem, sabe o que estou sentido com apenas um olhar, sabe dizer as palavras certas quando eu mais preciso, você torna mais fácil quando a vida fica difícil.
Eu odiava quando você falava pra mim de outras meninas ou que não passávamos de bons amigos. Odiava. Porque o que eu mais queria era te encontrar, te agarrar e saber que você era meu, quando na verdade te abraçava tão forte e você me abraçava mais forte ainda, e me único pensamento era que você fosse apenas meu. Queria tanto que você tivesse entendido nos meus ciúmes descontrolados, e na minha possessividade infantil.
Então resolvi esquecer tudo isso, eu não queria ter que falar, ou melhor, eu queria mais não conseguia, arrumei as minhas coisas e segui em frente. Tinha encontrado alguém, tava indo tudo bem... como disse tava indo tudo bem, não demorou muito e tudo começou a dar errado, precisava de ajuda de uma segunda opinião então fui me desabafar com você, e como sempre você sabia falar as palavras certas, você me compreendia, virávamos a madrugada conversando de como eu estava, e você tentando me ajudar da melhor forma que você podia, porque tudo que você queria era me ver feliz. E não demorou muito pra voltar tudo àquilo que eu sentia, não queria você apenas como amigo sendo que poderíamos ser algum muito mais que isso. Mais não larguei tudo ainda com aquele alguém, estou tentando ver se vai dar mesmo certo, afinal todos merecem uma segunda chance, mesmo essa não sendo mais a segunda podemos dizer que já passou da terceira chance. Não quero ter meu coração quebrado... ninguém quer por isso temos que saber a hora certa de tirar nossa tropa do campo de batalha e se permitir viver outro sentimento. E quem sabe eu consiga viver esse sentimento que sempre senti e nunca tive coragem de lutar por ele.

Beijokas
Nininha

COMENTÁRIOS
COMPARTILHE O POST!

Comente pelo Facebook!

Comente pelo Blog!